16/09/2015

Evento reune membros do Ministério Público brasileiro e da América Latina: II Encontro Nacional do Ministério Público: Pensamento crítico e práticas transformadoras

Realizou-se, entre 09 e 12 de setembro de 2015, na Escola Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo, o evento "II Encontro Nacional do Ministério Público: pensamento crítico e práticas transformadoras".

A oportunidade também foi espaço para um inédito e proveitoso diálogo entre membros do MInistério Público na América Latina, conforme parceria firmada com o Centro de Estudios de Justicia en Americas (CEJA) - http://www.cejamericas.org/).

Nessa jornada estiveram presentes colegas do México, da República Dominicana, da Guatemala e do Chile, os quais deram proveitosas contribuições a respeito de suas experiências. O evento, que contou com a presença de dezenas de membros do Ministério Público brasileiro de pelo menos 15  Estados (RS, PR, PA, GO, MT, MS, RJ, BA, AC, AM, MA, RN, MG, SP e SC) - dentre os quais diversos integrantes do Grupo Nacional de Membros do Ministério Público (GNMP - www.gnmp.com.br) - contemplou dinâmicos debates que se estenderam por intensas atividades que foram da manhã à noite.

Reflexão histórica sobre a construção da cidadania e consolidação da democracia no Brasil, debates sobre temas institucionais polêmicos, apresentação de aspectos relacionados à atuação criminal do Ministério Público e discussões sobre áreas especializadas (patrimônio público, saúde pública, meio ambiente, habitação e urbanismo, educação, infância e juventude e controle externo da atividade policial), esse foi o exitoso e completo formato do atrativo e já tradicional evento.

O encontro, seguindo a tradição da edição anterior, realizada em setembro de 2014, contemplou detalhado registro e relatoria de cada uma das 18 (dezoito) mesas redondas, as quais foram gravadas, sempre com amplo espaço para ponderações e debates de parte de interessada e participativa plateia.

Segundo balanço feito pelo Diretor do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional/Escola Superior do Ministério Público do Estado de São Paulo, Marcelo Pedroso Goulart, houve grande interação e integração entre os participantes. Segundo ele, "o Ministério Público brasileiro inicia novo ciclo no pós-constituinte que está exigindo mudanças estruturais, de mentalidade e de postura, para que a Instituição possa responder adequadamente às demandas da sociedade e contribuir de fato no processo de democratização do país, razão pela qual esse tipo de evento se faz necessário. É o momento privilegiado da crítica, da reflexão e da proposição".

Em breve as gravações das mesas estarão disponíveis para acesso e serão divulgadas pelo GNMP.

O Grupo Nacional de Membros do Ministério Público (GNMP) parabeniza o Ministério Público do Estado de São Paulo pelo patrocínio da brilhante iniciativa e espera que a já tradicional programação continue a ser repetida, cada vez com maior adesão e envolvimento maior de membros do Ministério Público brasileiro.